Hoje, na VALENTiNA, falamos sobre um assunto com o qual nossa empresa está comprometida desde o início. Falamos sobre moda curvy e com ela dimensionamento. Tradicionalmente, os modelos sempre foram esguios e altos e a maioria das marcas tinha uma gama de tamanhos reduzida. Nos últimos anos, no setor da moda ouve-se falar de moda curvilínea, que muitas vezes confunde com plus size. Na realidade, ambos os conceitos não são sinônimos.

Ser uma mulher curvilínea significa ter curvas, o que não significa necessariamente usar tamanhos grandes. É claro que tanto as garotas curvilíneas quanto as plus size têm algo em comum: seus corpos não se encaixam na rígida escala de tamanhos das marcas de moda mais conhecidas.

Uma mudança de mentalidade

Nos últimos anos, o movimento body positive que encoraja a aceitação do corpo como ele é se espalhou. Essa filosofia tem contribuído para o empoderamento das mulheres que usam tamanhos maiores do que os preconizados pelo sistema e pela indústria da moda até então.

O paradigmático da situação é que os chamados tamanhos grandes, assim como as mulheres com curvas são muito comuns para serem consideradas fora do padrão. Por isso, é um absurdo discriminar corpos acima do tamanho 42 ou cuja cintura ultrapassa 95 centímetros.

A filosofia da VALENTiNA

Todo este clima foi decisivo para a criação da nossa marca em 2015. A Loja VALENTiNA oferece peças dos tamanhos 34 ao 48. Para nós, moda não entende tamanhos ou corpos, mas simplesmente estilo. Incluímos o que agora é chamado de "moda curvilínea" em nossas roupas desde o nosso início, pois nossa prioridade é que todas as mulheres, independentemente de suas medidas, possam se vestir como quiserem.

Não importa a sua altura, se você está dentro do padrão das garotas curvilíneas ou se você é mais baixa ou mais comprida do que o estabelecido. A moda VALENTiNA adapta-se a todos os tipos de silhuetas. Se ainda não conhece a nossa marca, encorajamo-lo a descobrir a nossa loja online de roupas.

 

Artigos relacionados